Basílicas em Assis lembram São Francisco e Santa Clara

  04 de November de 2016 • 11h27 • Atualizado em 07/11/2016 • 10h57

DESTAQUE_ESPECIAL_2016_11_04_001Em Assis, tudo relembra o morador mais célebre da cidadezinha do interior da Itália. O Programa Pai Eterno, exibido nesta sexta-feira, 4, mostrou que a Basílica de Santa Maria dos Anjos é um dos lugares que tudo tem a ver com a história e espiritualidade de São Francisco de Assis. (Assista ao vídeo abaixo)

Uma das mais importantes da cidade, a Basílica foi construída em cima da Capela da Porciúncula, um local de grande importância para São Francisco de Assis. “Aqui Francisco começa sua vida fraterna, onde se começa a vida dos franciscanos”, comentou Ir. Emanuele Gelmi.

A arquitetura da capelinha é a original até hoje. Os afrescos vieram depois. Sobre a entrada, a pintura é de 1829 e retrata São Francisco recebendo de Cristo e da Virgem Maria uma indulgência: o Perdão de Assis. A Basílica de Santa Maria dos Anjos fica na planície, no centro de Assis. Hoje é dedicada a Nossa Senhora da Assunção. Foi construída entre os anos de 1569 e 1679 para preservar os ambientes e as memórias dos eventos que se passaram no local relacionado à vida de São Francisco e os franciscanos.

DESTAQUE_ESPECIAL_2016_11_04_002Anexa a Basílica de Santa Maria dos Anjos está a Capela das Rosas. Os afrescos, as pinturas nas paredes retratam um pouco de como vivia São Francisco de Assis ao renunciar a vida de riquezas e se entregar a vida humilde na pobreza. Na capela, ele passou muitos momentos de sua vida e dormiu por muitos anos. O acesso se dá por um corredor passando pela sacristia da Basílica. No caminho, o Jardim das Rosas, onde São Francisco conversava com as pombas. Hoje, as aves fazem ninhos nas mãos da estátua de São Francisco.

Veja também:

DESTAQUE_ESPECIAL_2016_11_04_003Outro lugar que fez parte da história de São Francisco fica no alto de Assis: a Igreja de São Damião, onde teve inicio a missão de São Francisco, quando ele recebeu um verdadeiro chamado do Pai Eterno. Em oração, Francisco ouviu uma voz vinda do madeiro da cruz que dizia: “Vai, Francisco e restaura minha Igreja, que como vês está em ruínas”.

A Igreja de São Damião acolheu também por um tempo as Irmãs Clarissas, as primeiras da ordem feminina franciscana. Foi nesta igreja que, em 1253, morreu Santa Clara, grande amiga de São Francisco. O lugar é propício para a oração pelo silêncio e contato direto com a natureza. Do lado de fora de São Damião, a vista é panorâmica. “Este lugar é muito especial para os franciscanos, um lugar onde São Francisco recebeu a sua vocação. É um lugar de encontro com Deus. Ele redescobriu por meio desses encontros com Jesus Cristo para onde ir. Os franciscanos têm seguido esse caminho desde então”, afirmou Frei Eynan Mc Mullan.

DESTAQUE_ESPECIAL_2016_11_04_004Santa Clara foi amiga e companheira de São Francisco em sua missão. Foi ela quem o ajudou a fundar uma ordem de mulheres consagradas. Em Assis, a Igreja além de guardar os restos mortais, ainda relembra vários momentos da vida da mulher, que mais tarde se tornaria santa da Igreja.

A Basílica de Santa Clara fica no alto de Assis, de onde dá para ver toda a cidade e, em frente a Igreja, a pracinha fica rodeada de fiéis e aves próximas a fonte de água. Dentro da Basílica, o silêncio toma conta. No subsolo fica a tumba com o corpo de Santa Clara. Parte dele ainda incorrupto. Os fiéis acendem velas pedindo a intercessão da Santa por suas intenções.

Em frente a Tumba, também no subsolo, ficam expostos objetos que pertenceram a Clara. Relíquia da santa fundadora das Irmãs Clarissas. Os cabelos de Santa Clara ficam dentro de uma urna de vidro. Além deles, alguns hábitos, a corda e os sapatos usados por Santa Clara.

DESTAQUE_ESPECIAL_2016_11_04_005Hoje o Programa Pai Eterno terminou de exibir as reportagens especiais sobre a peregrinação por Assis, de onde o Pe. Robson reza o primeiro ciclo das Novenas Internacionais 2016, na Itália. Que a história e espiritualidade de São Francisco tenha comovido o seu coração e motivado ainda mais a sua vida cristã. A partir da semana que vem, o Programa exibirá matérias sobre outra região da Itália, de onde será rezado o segundo ciclo novenário. Aguarde!

Confira a versão completa desta reportagem no Canal Pai Eterno, no Youtube.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também