Bênçãos dos Pilares: São José de Anchieta

  11 de setembro de 2017 • 09h20 • Atualizado em 13/09/2017 • 10h37

No Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 11, Pe. Robson de Oliveira abençoou mais um pilar de sustentação do Novo Santuário de Trindade, em Goiás. Desta vez, o Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás pediu a intercessão de São José de Anchieta. Saiba mais sobre a história deste conhecido santo da Igreja Católica. (Assista ao vídeo abaixo)

São José de Anchieta, santo muito conhecido no Brasil, pois participou no século XVI da colonização do Brasil. Ele foi canonizado, em 2014, pelo Papa Francisco. Ele era conhecido como o terceiro santo brasileiro, mas nasceu na Espanha, em 1534. Ainda muito jovem ele foi enviado para Coimbra, Portugal, para universidade, onde ele participou da Companhia de Jesus, como jesuíta. Foi enviado para o Brasil em 1553, participou da colonização.

A vida dele era repleta de episódios milagrosos, os documentos mostram isso de forma muito clara, ele tinha um domínio tão grande sobre a natureza, os animais, que as pessoas o chamavam de o “novo Adão”. Ele ajudou na consolidação da cidade de São Paulo. Muitos paulistanos nem sabem disso. Ele também converteu e batizou muitas pessoas, pois naquela época era assim, ele assentou as bases para novas civilizações e para que os indígenas pudessem se adaptar a essa colonização dos portugueses vindos de Portugal para o Brasil.

Veja também:

Ele não apenas catequizava, mas ele dava condições a essas pessoas de se adaptarem a essas mudanças. Ele ensinava noções de higiene, medicina, literatura, mas também tinha muita humildade e fazia questão de aprender com os índios aquilo que, no senso comum, tinham para ensinar. Por isso, ele aprendeu muito sobre a fauna, flora e o idioma dos índios. Era um homem de alguns talentos específicos, poeta, escritor, amado pelos índios. Era chamado por ele como paizinho, e nós o reconhecemos como apóstolo do Brasil. Ele morreu em 1597, foi  beatificado por João Paulo II em 1980 e canonizado em 2014, no dia 3 de abril pelo Papa Francisco.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também